Atividade do comércio fica estável em outubro

Após ter avançado 0,9% em setembro, a atividade do comércio ficou praticamente estável em outubro. De acordo com o Indicador Serasa Experian de Atividade do Comércio, houve alta de apenas 0,1% no movimento dos consumidores nas lojas de todo o país em outubro/14 (comparativamente a setembro/14), já descontados os fatores sazonais. Na comparação com outubro de 2013, a alta foi de 3,4%. Com estes resultados, o movimento dos consumidores no comércio acumulou, no período de janeiro a outubro de 2014, alta de 4,0% em relação ao mesmo período do ano passado.

Segundo os economistas da Serasa Experian, juros altos encarecendo o crédito, inflação oscilando ao redor do teto da meta de inflação, pressionando o poder de compra das famílias, e o baixo grau de confiança dos consumidores continuam impedindo movimento mais intenso da atividade varejista neste ano.

Apesar do quadro geral estagnado, alguns segmentos varejistas apresentaram aumento em suas atividades durante o mês de outubro/14 em relação a setembro/14, já devidamente ajustados pela sazonalidade. Neste sentido, houve alta de 3,9% na atividade do segmento de veículos, motos e peças e de 2,8% no setor de supermercados, hipermercados, alimentos e bebidas. Além disto, houve discretas elevações nos segmentos de tecidos, vestuário, calçados e acessórios (0,4%) e no de combustíveis e lubrificantes (0,3%). Na direção contrária, houve recuos de 1,1% no segmento de móveis, eletroeletrônicos e informática e de 1,2% no segmento de materiais de construção.

No período acumulado de janeiro a outubro de 2014, a atividade varejista cresceu 4,0% liderada pelo setor de supermercados, hipermercados, alimentos e bebidas (expansão de 4,4%) e de combustíveis e lubrificantes (alta de 1,8%). Já o setor de tecidos, vestuário, calçados e acessórios subiu 1,7% de janeiro a outubro de 2014. O segmento de móveis, eletroeletrônicos e equipamentos de informática acumulou alta de 1,1% e o de veículos, motos e peças acumulou crescimento de 0,7% nesse mesmo período. Por outro lado, as lojas de material de construção viram o movimento dos consumidores cair 4,7% nestes primeiros dez meses do ano.

Metodologia do Indicador Serasa Experian de Atividade do Comércio

O Indicador Serasa Experian de Atividade do Comércio é construído, exclusivamente, pelo volume de consultas mensais realizadas por estabelecimentos comerciais à base de dados da Serasa Experian. As consultas (nas formas de taxas de crescimentos) são tratadas estatisticamente pelo método das médias aparadas com corte de 20% nas extremidades superiores e inferiores. Com as taxas de crescimento tratadas e ponderadas pelo volume de consultas de cada empresa comercial é construída a série do indicador. A amostra é composta de cerca de 6.000 empresas comerciais e o indicador, com início em janeiro de 2000, é segmentado em seis ramos de atividade comercial.