Atividade do comércio inicia o segundo trimestre em alta

De acordo com o Indicador Serasa Experian de Atividade do Comércio, o movimento dos consumidores nas lojas em todo o país avançou 0,7% em abril/12, já descontadas as influências sazonais, engatando a segunda alta mensal consecutiva nesta abertura de segundo trimestre.

Na comparação com o mesmo mês do ano passado, houve crescimento de 6,0% do movimento do varejo em abril deste ano. No acumulado do primeiro quadrimestre de 2012, a atividade varejista cresceu 6,4% em relação ao mesmo período do ano passado.

De acordo com os economistas da Serasa Experian, o recuo gradativo dos níveis de inadimplência do consumidor, os ganhos reais de renda das pessoas ocupadas e as medidas de estímulo ao crescimento econômico que vem sendo tomadas pelo governo aos poucos começam a produzir efeitos positivos sobre a atividade varejista. Além disto, o Dia das Mães deverá também dar um impulso extra ao movimento dos consumidores nas lojas neste segundo trimestre.

Na abertura setorial do indicador, apenas o segmento de veículos, motos e peças registrou queda de movimento dos consumidores em suas lojas no mês de abril (-1,9% frente ao mês de março/12). O fato de a inadimplência ter subido muito neste segmento e o maior rigor na concessão de crédito devem impedir uma trajetória mais acelerada de crescimento das vendas deste segmento em 2012. Por outro lado, o segmento de material de construção reagiu e avançou 1,9% em abril, recuperando-se de duas quedas sucessivas dos meses anteriores (-0,5% em fevereiro/12 e -0,1% em março/12). Também os segmentos de tecido, vestuário, calçados e acessórios (alta de 1,3%) e de móveis, eletroeletrônicos e informática (crescimento de 1,2%) foram destaques da atividade varejista nacional no mês passado.

Metodologia do Indicador Serasa Experian de Atividade do Comércio

O Indicador Serasa Experian de Atividade do Comércio é construído, exclusivamente, pelo volume de consultas mensais realizadas por estabelecimentos comerciais à base de dados da Serasa Experian. As consultas (nas formas de taxas de crescimentos) são tratadas estatisticamente pelo método das médias aparadas com corte de 20% nas extremidades superiores e inferiores. Com as taxas de crescimento tratadas e ponderadas pelo volume de consultas de cada empresa comercial é construída a série do indicador. A amostra é composta de cerca de 6.000 empresas comerciais e o indicador, com início em janeiro de 2000, é segmentado em seis ramos de atividade comercial.