Atividade Econômica

Criação de vagas no mercado de trabalho em março foi positiva, mas ritmo vem desacelerando.

A geração líquida de empregos no setor formal em março foi de 111,7 mil, abaixo da expectativa (138,6 mil) e da mediana do mercado (118,0 mil).

Descontando-se os efeitos sazonais, foram criadas no mês 98,8 mil vagas, levando a uma desaceleração da média móvel trimestral, que passou de 124,3 mil para 111,9 mil.

Analisando o comportamento dos diferentes setores, o resultado de março continuou mostrando uma recuperação da geração de emprego nos setores de Construção Civil e Serviços (dinâmica observada desde janeiro), enquanto que Indústria e Agropecuária trouxeram resultados mais fracos pelo segundo mês consecutivo (vale lembrar que a indústria sazonalmente cria vagas em março).

Ao mesmo tempo, o comércio mostrou alguma melhora em março, mas ainda apresenta um patamar de geração de empregos bem deprimido.

Apesar do menor ritmo de criação de vagas no mercado de trabalho formal, a taxa de desemprego continuará em patamar consideravelmente baixo.