Confiança do consumidor de menor renda é a que menos cai em janeiro

Os consumidores brasileiros de todos os níveis de renda iniciaram este ano menos confiantes. Pelo Índice de Confiança do Consumidor medido pela FGV (Fundação Getulio Vargas), em janeiro, as famílias que ganham entre R$ 4.800,01 e R$ 9.600 foram as que ficaram mais pessimistas, com queda de 3,5% em relação ao mês anterior.

O menor recuo, por sua vez, foi verificado entre os consumidores com renda de até R$ 2.100 mensais, cujo índice caiu 1,3%.

Já nas faixas que compreendem ganhos de R$ 2.100,01 a R$ 4.800 e de acima de R$ 9.600, a diminuição na confiança foi de 3,3% para ambas.

Confiança dos consumidores

Em janeiro, a confiança do consumidor brasileiro caiu 3%. Segundo a FGV, o resultado foi influenciado especialmente pela intenção dos consumidores de comprar bens duráveis: a parcela dos que pretendem comprar mais caiu de 19,5% para 15,9% e a dos que pretendem comprar menos subiu de 31,3% para 37,8%.

Ao ser comparada a confiança de janeiro deste ano com a do mesmo mês de 2010, o recou é de 4,2%.