Consumidor deve se preparar para a alta tributação dos itens da ceia de Natal

A menos de 20 dias do Natal, o consumidor deve se preparar para a alta tributação dos itens da ceia.

As carnes de chester ou peru chegam à mesa dos consumidores brasileiros com uma carga tributária de 29,32%, e o panetone terá 34,63% do seu preço revertido em tributos. Para quem não dispensa champanhe na comemoração, é importante saber que a carga tributária da bebida é ainda maior, de 59,49%.

Mesmo os consumidores que fugirem da ceia em casa, para almoçar ou jantar em um restaurante nas festas de fim de ano, vão encontrar uma alta tributação. Do total da conta, 32,31% serão revertidos em tributos municipais, estaduais e federais, revela um levantamento feito pelo IBPT (Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário).

Enfeites

Enfeitar a casa também carrega uma alta carga tributária. Na compra da árvore de Natal, 39,23% do valor vai para o fisco.

Para enfeitar as árvores, os consumidores devem desembolsar 48,02% para os tributos. Já para a montagem do presépio, 35,93% serão revertidos aos cofres públicos.

Para os mais animados, comemorar a data com fogos de artifício é outro desafio, já que, do total do preço do artefato, 61,56% são tributos.