Crédito ao consumidor continuará crescendo em 2012 apesar da crise internacional

O Indicador Serasa Experian de Perspectiva do Crédito ao Consumidor recuou 0,2% em novembro, atingindo o patamar de 101,2. Apesar deste recuo o indicador prevalece acima do nível 100, o que mostra que as concessões de crédito aos consumidores deverão continuar evoluindo em 2012, porém num ritmo um pouco mais lento do que foi verificado em 2011.

Se, por um lado, o governo vem tentando estimular o consumo via crédito com reduções de juros, reversão das medidas macroprudenciais e isenções tributárias, por outro lado, o consumidor, pelo forte crescimento verificado no crédito nestes últimos anos, encontra-se mais endividado. Isto acaba limitando o impacto das medidas pró-consumo, colocando um crédito ao consumidor numa trajetória moderada de expansão, o que deverá ser característico em 2012, observam os economistas da Serasa Experian.

Empresas

O Indicador Serasa Experian de Perspectiva do Crédito às Empresas cresceu 0,1% em novembro de 2011, atingindo o valor de 99,3. Foi a primeira variação positiva em doze meses, sinalizando que o ritmo de concessões de crédito às empresas poderá voltar a se acelerar antes do final do primeiro semestre de 2012.

O alívio das condições monetárias (reduções da taxa Selic e reversão parcial das medidas macroprudenciais) deverá contribuir para a retomada de uma trajetória de crescimento mais acelerado da economia brasileira em 2012, comparativamente ao que foi observado no segundo semestre de 2011, favorecendo a busca por crédito por parte as empresas, salientam os economistas da Serasa Experian.