Demanda das empresas por crédito tem dupla queda em maio

Conforme apurou o Indicador Serasa Experian de Demanda das Empresas por Crédito, houve queda de 3,4% na procura das empresas por crédito em maio/15 na comparação com abril/15. Também houve retração na relação com maio do ano passado: variação de -6,5%, a maior retração neste critério de comparação dos últimos 24 meses. Apesar deste duplo recuo, a demanda das empresas por crédito, no acumulado nos primeiros cinco meses do ano ainda registra alta de 4,1% frente ao mesmo período do ano passado, porém em clara desaceleração.

De acordo com os economistas da Serasa Experian, a retração da procura por crédito por parte das empresas em maio/15, assim como já havia ocorrido em abril/15, sinaliza que a atividade produtiva empresarial está em declínio neste segundo trimestre do ano, agravando o atual quadro recessivo da economia brasileira. Juros altos e baixo grau de confiança empresarial fazem parte do rol de fatores que explicam este fraco desempenho.

Análise por porte

A maior queda na demanda das empresas por crédito em maio/15 ocorreu nas micro e pequenas empresas: recuo de 3,5% perante abril/15. Nas médias empresas o recuo mensal foi de 2,8% ao passo que nas grandes empresas a retração foi de 1,5%.

No período acumulado de janeiro a maio de 2015, a elevação da busca por crédito ocorreu apenas nas micro e pequenas empresas, com alta de 5,5%. Nas médias empresas o recuo interanual nos primeiros cinco meses do ano foi de 15,8% ao passo que nas grandes empresas a queda foi de 9,7%.

Análise por setor

Todos os setores econômicos registraram diminuição na demanda por crédito em maio/15. A maior delas ocorreu no setor de serviços, com variação de -4,4% frente a abril/15. No setor comercial o recuo em maio/15 foi de 3,1% ao passo que no setor industrial foi de 0,7%.

Em relação aos primeiros cinco meses do ano passado, o setor de serviços exibiu a maior elevação na demanda por crédito: 5,5% frente ao mesmo período do ano passado. No setor comercial a alta foi de 5,3%, ao passo que na indústria houve retração interanual de 5,5% na demanda empresarial por crédito nos primeiros cinco meses de 2015.

Análise por região

A demanda empresarial por crédito em maio/15 caiu 20,4% no Norte, 1,3% no Sul, 1,3% no Sudeste, 0,5% no Centro-Oeste e também 0,5% no Nordeste.

Na relação interanual, o crescimento da procura por crédito nos primeiros cinco meses de 2015 foi maior na região Norte, a qual exibiu elevação de 6,9% perante o acumulado de janeiro a maio de 2014. No Sul a alta foi de 5,3%, no Centro-Oeste foi de 3,0%, no Nordeste de 1,4% e, por fim, de 1,0% na região Sudeste.

A série histórica deste indicador está disponível em: http://www.serasaexperian.com.br/release/indicadores/demanda_pj_credito.htm.

Metodologia do indicador

O Indicador Serasa Experian da Demanda das Empresas por Crédito é construído a partir de uma amostra significativa de cerca de 1,2 milhão de CNPJ consultados mensalmente na base de dados da Serasa Experian. A quantidade de CNPJ consultados, especificamente nas transações que configuram alguma relação creditícia entre as empresas e as instituições do sistema financeiro ou empresas não financeiras, é transformada em número índice (média de 2008 = 100). O indicador é segmentado por região geográfica, setor e porte.

Você também lê esta notícia no site: http://noticias.serasaexperian.com.br/.