Dilma defende quebra de patentes

A presidente Dilma Rousseff é a primeira mulher e chefe de Estado a inaugurar a Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU). Em seu discurso, Dilma falará da transparência das ações de seu governo, do combate a doenças e da crise mundial. A presidente gostou muito de se ver na capa da revista Newsweek e na reportagem em que é descrita como uma política durona que consegue governar “um país de machos”. A revista exalta a capacidade do Brasil de se manter imune à crise econômica. Ontem, ela defendeu a quebra de patentes de medicamentos de tratamento de doenças crônicas, em encontro sobre moléstias não transmissíveis.