Em ata, BC aponta cenário econômico global incerto

A ata da última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC), divulgada nesta quinta-feira (27/10), reiterou a avaliação da entidade de que o ambiente econômico carrega um nível de incerteza “acima do usual”.

A ata se refere à reunião realizada na semana passada, quando o BC decidiu reduzir a taxa básica de juros (Selic) em mais 0,50 ponto porcentual, para 11,50% ao ano.

A autoridade monetária avalia que o cenário para a trajetória futura da inflação acumulou sinais favoráveis desde a última reunião do colegiado, realizada em 31 de agosto. “O Comitê nota que, no cenário central com que trabalha, a taxa de inflação se posiciona em torno da meta em 2012, bem como identifica riscos decrescentes à concretização de um cenário em que a inflação convirja tempestivamente para o valor central da meta”, avalia o BC.

Na ata, o BC também afirmou que os ajustes “moderados” na Selic são consistentes com o cenário de convergência da inflação para a trajetória de metas. A autoridade monetária entende que a redução dos juros atua no sentido de atenuar um impacto da crise internacional na economia brasileira. “O Copom entende que, ao tempestivamente mitigar os efeitos vindos de um ambiente global mais restritivo, ajustes moderados no nível da taxa básica são consistentes com o cenário de convergência da inflação para a meta em 2012”, explica.

Embora destaque o ambiente econômico internacional mais restritivo, o Copom avaliou que a demanda doméstica ainda se apresenta robusta, em especial o consumo das famílias. O comportamento é atribuído ao crescimento da renda e à expansão do crédito no País. “Entretanto, iniciativas recentes reforçam um cenário de contenção das despesas do setor público.

Também se apresentam como importantes fatores de contenção da demanda agregada, a substancial deterioração do cenário internacional e ações macroprudenciais implementadas”, diz o BC, para quem esses elementos e desenvolvimentos são importantes para as futuras decisões que serão tomadas.