Inadimplência das empresas inicia 2012 em alta

A inadimplência das empresas apresentou uma elevação de 4,4% em janeiro, na comparação com dezembro último, conforme revela o Indicador Serasa Experian de Inadimplência das Empresas. Na comparação com janeiro de 2011, por sua vez, a alta verificada foi de 26,7%.

De acordo com os economistas da Serasa Experian, os juros ainda elevados ? encarecendo o capital de giro e o empréstimo para pagamento do 13º salário ?, e o fraco desempenho das vendas no Natal 2011 e em janeiro dificultaram as finanças corporativas. O maior desafio foi gerar caixa para honrar os pagamentos assumidos. Cabe notar que alguns setores registraram aumento dos estoques, em decorrência das vendas baixas, o que também impactou negativamente os custos das empresas.

Decomposição do indicador

Valor médio das dívidas

Em janeiro, as dívidas não bancárias (cartões de crédito, financeiras, lojas em geral e prestadoras de serviços como telefonia e fornecimento de energia elétrica e água) tiveram um valor médio de R$ 803,66, o que representou um crescimento de 2,0% ante igual mês de 2011.

As dívidas com bancos, por sua vez, tiveram no primeiro mês de 2012 um valor médio de R$ 5.217,80, resultando em 9,1% de alta na relação com janeiro do ano anterior.

Quanto aos títulos protestados, o valor médio verificado em janeiro foi de R$ 1.823,77, com elevação de 14,7% sobre o mesmo mês de 2011.
Por fim, os cheques sem fundos tiveram, em janeiro, um valor médio de R$ 2.143,38, representando um aumento de 8,4% quando comparado com o primeiro mês do ano anterior.