IPC-S acelera e tem maior resultado desde setembro

O Índice de Preços ao Consumidor – Semanal (IPC-S) acelerou para 0,72% na semana encerrada em 15 de dezembro. O valor foi superior à taxa de 0,63% registrada na semana anterior.

Trata-se da taxa mais elevada desde a primeira semana de setembro, quando a alta registrada foi de 0,74%. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (16/12) pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Nesta apuração, cinco das sete classes de despesa componentes do índice apresentaram acréscimo em suas taxas de variação.

As principais contribuições para este movimento partiram dos grupos Alimentação (de 0,94% para 1,27%) e Transportes (de 0,20% para 0,43%).

Nestas classes de despesa merecem destaque os itens carnes bovinas (de 3,95% para 5,10%) e gasolina (de 0,16% para 0,72%).

Os grupos Saúde e Cuidados Pessoais (de 0,50% para 0,56%), Despesas Diversas (de 0,45% para 0,47%) e Educação, Leitura e Recreação (de 0,47% para 0,48%) também apresentaram acréscimo em suas taxas de variação.

Para cada uma destas classes de despesa, vale citar o comportamento dos itens artigos de higiene e cuidado pessoal (de 0,79% para 0,90%), cerveja (de 3,96% para 4,05%) e cursos não formais (de 0,08% para 0,53%).

Em contrapartida os grupos Habitação (de 0,55% para 0,42%) e Vestuário (de 1,20% para 1,07%) registraram decréscimo em suas taxas de variação. x

Os destaques partiram dos itens condomínio residencial (de 1,17% para 0,75%) e roupas (de 1,24% para 1,19%).