Metade dos inadimplentes tem menos de 30 anos

Mais da metade dos inadimplentes brasileiros têm menos de 30 anos, diz pesquisa da Associação Comercial. Especialistas em finanças pessoais atribuem à pouca educação financeira vinculada ao acesso à rede bancária e, consequentemente, ao crédito, o motivo para a maior parte da inadimplência estar ente os jovens.

E é de olho nesse dado – que registra aumento de um ano para outro – que entidades do setor financeiro e empresas, como a MasterCard e a Visa, têm desenvolvido iniciativas lúdicas para estimular o consumo consciente nos mais jovens.

Desde o início deste ano, por exemplo, a Visa leva aos alunos dos Centros Educacionais Unificados (CEUs) de São Paulo a peça de teatro Finanças Práticas, feita pelos atores Rafael Losso e Marco Aurélio Campos. Nos próximos dias 25 e 26, a estrutura será levada ao Centro de Ensino Cadanguinho, em Brasília.

A MasterCard, por sua vez, investe no blog Consumidor Consciente, atualizado diariamente com dicas de finanças pessoais, sobretudo aos jovens. Além disso, a emissora de cartões faz jogos em formato de quiz com as escolas da comunidade de Paraisópolis, zona sul de São Paulo. “Em 2009, começamos essa parceria com a comunidade. Sempre focamos nos jovens porque são eles que trarão o retorno necessário no futuro”, diz Andrea Denadai, vice-presidente de Comunicação Corporativa da MasterCard Brasil e Cone Sul.

Nas iniciativas das duas empresas são tratados de forma lúdica assuntos relacionados ao orçamento doméstico, dicas de como economizar, melhores formas de usar os cartões de crédito e de débito, e até pincelam algo sobre investimentos.

“A economia brasileira tem como foco de desenvolvimento o consumo”, frisa Conrado Navarro, responsável pelo blog Consumidor Consciente. “Portanto, é muito importante que os jovens saibam que consumo exige planejamento”, diz Navarro, que também é um dos responsáveis pelo quiz feito pela MasterCard em Paraisópolis. A importância de poupar para fazer uma compra, ao invés de parcelá-la, por exemplo, é um dos tópicos abordados por Navarro entre os jovens. “Insistimos muito nesse tema. Só assim é possível evitar o endividamento.”

Outro tópico que é tratado com insistência entre os jovens e crianças é sobre a relevância de se iniciar o mais cedo possível a acumulação de recursos. “Como não é algo que traz resultados imediatos à vida desses jovens, é preciso insistir muito no assunto.”