Prefeitura de São Paulo está impedida de cobrar ISS sobre o diferencial de compra de direitos creditórios