Aumento do IOF derruba a Bolsa; dólar sobe

Redação O Antagonista

Ibovespa cai aos 111 mil pontos pela 1ª vez desde anulação das condenações de Lula; para analista, alta do tributo resultará em inflação e crédito mais caro

Aumento do IOF derruba a Bolsa; dólar sobe
Foto: Rovena rosa/Agência brasil

A Bolsa de Valores brasileira caiu 2,06% nesta sexta (17), fechando o pregão com 111.439 pontos. O dólar, por sua vez, subiu 0,43% e terminou a semana cotado a R$ 5,2890.

É a primeira vez que o Ibovespa cai ao patamar dos 111 mil postos desde 9 de março, dia seguinte ao da decisão de Edson Fachin que anulou as condenações contra Lula. A Bolsa acumula perda de 2,49% na semana e de 6,37% no ano.

Analistas ouvidos pela Folha atribuíram o mau humor do mercado nesta sexta à potencial piora da economia devido ao aumento inesperado do IOF, anunciado ontem pelo governo Jair Bolsonaro para tentar turbinar o novo Bolsa Família.

Para Nicola Tingas, economista-chefe da Acrefi (Associação Nacional das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento), a alta do IOF vai resultar em inflação e crédito mais caro para pessoas e empresas.