Número de falências em 2011 foi o menor desde 2005, diz Serasa

As falências requeridas e decretadas apresentaram em 2011 o menor volume desde 2005, ano em que foi editada a nova lei de falências, segundo dados divulgados nesta sexta-feira pela Serasa Experian.

No ano passado, ocorreram 1.737 pedidos de falência, 10,4% a menos que os 1.939 requerimentos de 2010. Deste total, 1.143 foram feitos por micro e pequenas empresas, 384 por médias e 210 por grandes.

Em relação às falências decretadas, houve 641 em 2011, 12,4% a menos que os 732 registrados em 2010. As micro e pequenas empresas foram as que mais tiveram falência decretada. Foram 576 decretos, seguidos por 48 de médias empresas e por 17 de grandes.

De acordo com os economistas da Serasa Experian, o mercado interno forte e a expansão do crédito evitaram maior impacto da política monetária restritiva para controle da inflação, via juros elevados, sobre a solvência das empresas. “Nesse contexto, os efeitos da crise global também foram minimizados”, afirmam.
Por outro lado, algumas empresas tiveram dificuldades no período e efetuaram pedidos de recuperação judicial, número que cresceu 10% em 2011 na comparação com o ano anterior, passando de 475 em 2010 para 515 em 2011.