Pequenas empresas são tema do Simpósio Brasileiro de Políticas Públicas para Comércio e Serviços

“A inovação industrial vem do consumidor. Vem do varejo, do comércio. É de lá que vem a necessidade de inovação”. Com essa frase, o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Mdic), Fernando Pimentel, abriu oficialmente o 1º Simpósio Brasileiro de Políticas Públicas para Comércio e Serviços (SIMBRACS), na última quinta-feira, dia 29 de novembro.

Durante o simpósio foi realizada a 22ª Reunião Plenária do Fórum Permanente das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte e o 5º Encontro Nacional de Fóruns Regionais, com a participação da ANFAC – Associação Nacional das Sociedades de Fomento Mercantil – Factoring -, membro efetivo daquele Fórum, que se fez representar pelo seu Presidente, Luiz Lemos Leite.

O encontro, que reuniu representantes dos setores público e privado, teve como objetivo discutir as principais questões e disseminar informações relevantes para a competitividade e produtividade das empresas que atuam no segmento de Comércio e Serviços. De acordo com o Ministro Pimentel, o Brasil ocupa posição de destaque no mundo em diversas atividades, entre elas, na produção de automóveis, de artigos de higiene, de tecnologia industrial, de agricultura, de serviços e em produtos de consumo, por isso o Simpósio era de grande valia para o crescimento econômico nacional. “A importância do comércio e dos serviços é singular para a economia”. O Ministro lembrou, inclusive, que seu pai era comerciante e ele o ajudava ainda menino, e contou como a família fazia o planejamento estratégico das atividades, o que possibilitou o crescimento do negócio.

Pimentel também ressaltou que o Brasil tem primazia em diversos produtos, o que beneficia o comércio nacional. Neste contexto, as micros, pequenas e médias empresas exercem uma função imprescindível, pois representam uma parcela significativa desse comércio e contribuem diretamente para o desenvolvimento econômico.

A liderança e a representatividade institucional da ANFAC foram reconhecidas por diversas autoridades presentes, dentre elas, o Deputado Federal Laércio Oliveira, presidente da Frente Parlamentar Mista em Defesa do Setor de Serviços e, em particular, o Secretário de Comércio e Serviços do Ministério da Industria e Comércios Exterior, Humberto Luiz Ribeiro, responsável pelo sucesso alcançado pelo evento.


Humberto Luiz Ribeiro e Luiz Lemos Leite

Para Luiz Lemos Leite, a presença da ANFAC no evento reforça a importância do setor junto às PMEs. “É inerente ao factoring prestar apoio às pequenas e médias empresas, que possuem, dentre outras, dificuldades no conhecimento do seu mercado, no dimensionamento de sua estrutura administrativa e operacional e no ajuste do seu fluxo de caixa. Essas ocorrências cotidianas e corriqueiras, na vida das PMEs, contribuem de forma negativa no resultado e, na maioria das vezes, para o insucesso dos empreendimentos”, comenta.

Lemos Leite acrescenta que o factoring coloca à disposição diversas modalidades de serviços para as PMEs, que têm carência de toda a sorte de recursos quer sejam de gestão quer sejam de otimização financeira. “Por exemplo: acompanhar o seu processo de gestão quanto à negociação com fornecedores para aquisição de matérias-primas e insumos, controle de estoques, seleção dos compradores de seus produtos e mercadorias, mitigação de ocorrência de fraudes e de inadimplência na carteira de cobrança assim como o suprimento de recursos de que tanto necessita para o ciclo operacional dos seus negócios, propiciando, enfim, ganhos de escala à sua clientela”.

Participou também do evento o Vice-Governador de São Paulo, Guilherme Afif Domingos, protagonista do setor das PMEs, que, ao encontrar o presidente da ANFAC, fez questão de registrar o seu conhecimento de longa data da relevante contribuição socioeconômica do factoring e do trabalho realizado pela ANFAC em prol daquele segmento.


Guilherme Afif Domingos e Luiz Lemos Leite