Perspectiva de alta na inadimplência requer mudanças nos hábitos do consumidor

Quem está inadimplente e mesmo quem não está, mas sente que a situação financeira ficou mais apertada deve repensar os hábitos de consumo. Não existe milagre, mas pequenas mudanças de comportamento podem fazer aparecer dinheiro nas finanças da família. De acordo com o Indicador Serasa Experian de Perspectiva da Inadimplência do Consumidor existe uma tendência de crescimento das taxas de inadimplência para os próximos dois trimestres, o que exigirá ainda mais cautela por parte do consumidor.

Para ajudar o consumidor a combater e a tentar retomar o controle da vida financeira, confira as dicas elaboradas pelos especialistas do SerasaConsumidor:

Economizando

  1. As baladas estão suspensas até segunda ordem, mas isso não significa falta de diversão: convide os amigos para irem até sua casa, pedindo para cada um levar uma bebida e algo para comer. No final todos se divertirão com pouco investimento.
  2. Se um jantar romântico não pode ser oferecido em um restaurante, abuse de seus dotes culinários, veja receitas e se arrisque fazendo você mesmo este jantar.
  3. Avalie se os almoços com a turma da empresa não estão saindo muito caros. Algumas vezes nos empolgamos acompanhando os colegas em restaurantes que, na realidade, praticam preços que não cabem no nosso orçamento. Veja alternativas mais em conta na sua região ou mesmo leve sua alimentação de casa: pode ser saudável e, sem dúvida, ficará bem mais barato.
  4. Existem hábitos que não precisam ser totalmente cortados, mas otimizados: o pãozinho do café da manhã/lanche da tarde é um exemplo. Verifique se todas as unidades compradas são consumidas por sua família e, caso o consumo esteja excessivo – não há razão nutricional para comer este tipo de alimento em exagero -, diminua.
  5. O desperdício é inimigo do consumo racional. Por isso verifique se suas compras na feira ou no supermercado são totalmente aproveitadas. Antes de fazer sua próxima lista, veja se existem alimentos, que ainda não foram consumidos e que estão quase no prazo final de validade. Eles são sua prioridade. Verduras, frutas e legumes devem ser comprados na quantidade exata para que não acabem no lixo.
  6. As férias com a família, o cinema, o teatro e mesmo a TV a cabo ficam temporariamente suspensos até que a situação financeira se regularize: mas aproveite para abusar de outro tipo de lazer, como caminhadas nos parques, leitura, jogos em família, etc.
  7. Reduza gastos com celular: feche um pacote com preço fixo – cortando benefícios, se necessário – para ter maior controle sobre esta conta.
  8. Nada de compras por enquanto: mesmo diante de boas ofertas e liquidações, não é o melhor momento para investir em roupas e calçados, por exemplo. Afasta-se dos centros de consumo para evitar tentações. E revisite seu armário: provavelmente você tem muitas peças que ainda podem ser utilizadas para continuar na moda.
  9. Economia com transporte: economize combustível deixando o carro em casa, pedindo carona e dividindo custos ou utilizando o transporte público.
  10. Reduza gastos com beleza: itens do salão de beleza como manicure e arrumar o cabelo, podem ser feitos em casa com um custo bem inferior.
  11. Troque os produtos por marcas mais baratas.
  12. Não assuma compromissos financeiros contando com rendas futuras ainda incertas (promessas de empréstimos de parentes/amigos, promessa de aumento salarial, promessa de pagamentos de empréstimos que você concedeu etc.).

Hora de renegociar as dívidas

  1. Não tenha receio de olhar para as dívidas que saíram do controle: quanto você já pagou? Qual o valor devido?
  2. Navegue pelo site SerasaConsumidor e verifique se seu credor participa do Limpa Nome Online e veja as condições que ele lhe oferece para quitar suas dívidas atrasadas.
  3. Depois de saber o valor devido e o valor proposto pelo credor, avalie sua real condição financeira: quanto pode ser disponibilizado de seu orçamento para quitar a dívida atrasada? Existe alguma renda extra (venda de algum bem, bonificação salarial, etc.), que lhe permita fazer uma proposta à vista?
  4. Honre os termos das dívidas renegociadas, cumprindo os novos prazos de pagamentos estabelecidos.