Pontualidade de pagamento das micro e pequenas registrou em 2011 a primeira queda em cinco anos

A pontualidade de pagamento das micro e pequenas empresas atingiu 94,9% em 2011. Isto significa que, durante o ano passado, a cada 1.000 pagamentos realizados, 949 foram quitados à vista ou com atraso máximo de sete dias. Este resultado representou a primeira queda em cinco anos da pontualidade de pagamento das micro e pequenas empresas (em 2010 havia atingido 95,1%), já que desde 2007 a pontualidade de pagamento vinha exibindo evolução positiva: 93,6% (2006), 93,9% (2007), 94,2% (2008), 94,3% (2009) e 95,1% (2010).

De acordo com os economistas da Serasa Experian, o ciclo de aperto monetário conduzido até final de agosto do ano passado e a desaceleração da atividade econômica observada durante o segundo semestre de 2011 pressionaram os custos financeiros e a geração de caixa das micro e pequenas empresas, impondo dificuldades em concretizarem seus pagamentos em dia.

As micros e pequenas empresas industriais e de serviços diminuíram a pontualidade dos seus pagamentos no ano passado: nas micro e pequenas empresas industriais o recuo foi de 95,0% (2010) para 94,3% (2011) e nas empresas de serviços a queda foi de 95,0% (2010) para 94,4% (2011). Somente as micro e pequenas empresas do ramo comercial registraram elevação da sua pontualidade de pagamentos em 2011, totalizando 95,3% contra 95,1% em 2010.

Apesar de ter recuado na média de 2011, o último mês do ano passado foi de alta na pontualidade de pagamentos das micro e pequenas empresas: em dezembro/11 esta atingiu 95,6% contra 95,2% em dezembro/10. Foi a primeira alta na comparação interanual (mês contra o mesmo mês do ano anterior) após uma sequencia ininterrupta de nove quedas consecutivas neste critério de análise. Segundo os economistas da Serasa Experian, esta melhora identificada no último mês do ano passado pode ser prenúncio de que em 2012 a pontualidade de pagamentos das micro e pequenas empresas tenderá a se recuperar após a queda de 2011.

No ano de 2011, o valor médio dos pagamentos pontuais elevou-se em 9,0% (R$ 1.645 contra R$ 1.509), com altas de 9,1% no setor de comércio, 4,2% no setor industrial e de 15,9% nas empresas do setor de serviços.

Metodologia do Indicador Serasa Experian da Pontualidade de Pagamentos das Micro e Pequenas Empresas

O Indicador Serasa Experian da Pontualidade de Pagamentos das Micro e Pequenas Empresas é construído através dos pagamentos efetuados, mensalmente, por amostra de cerca de 600.000 micro e pequenas empresas, totalizando uma quantidade de, aproximadamente, 8 milhões de pagamentos registrados mensalmente, por seus fornecedores, nas bases de informações sobre pessoas jurídicas da Serasa Experian. O indicador é segmentado por setor econômico e inicia-se em janeiro de 2006. A Serasa Experian considera como micro e pequenas empresas aquelas cujo faturamento líquido anual não ultrapassa o montante de R$ 4 milhões.