Pontualidade de pagamento das micro e pequenas tem quarta alta seguida

A pontualidade de pagamento das micro e pequenas empresas atingiu 95,0% em março de 2012. Isto significa que no mês passado, a cada 1.000 pagamentos realizados, 950 foram quitados à vista ou com atraso máximo de sete dias. Na comparação com o mesmo mês do ano passado (março/2011), houve avanço de 0,7 ponto percentual na pontualidade de pagamento das micros e pequenas empresas no país. Foi o quarto mês consecutivo de alta interanual deste indicador, sinalizando que a situação financeira das empresas desse porte está em processo de melhora, após ter registrado sucessivas quedas na comparação anual entre março e novembro do ano passado.

A sequência de reduções da taxa básica de juros (taxa Selic), a tendência de gradual normalização da inadimplência dos consumidores e as medidas de estímulos às empresas, anunciadas recentemente pelo governo, são elementos que contribuem para melhorar a capacidade de pagamento das micro e pequenas empresas, observam os economistas da Serasa Experian.

As micro e pequenas empresas do setor comercial apresentaram o maior nível de pontualidade de pagamentos em março de 2012: 95,4%. As do setor de serviços registraram pontualidade de 94,6% e, por último, a pontualidade de pagamentos das micro e pequenas empresas do setor industrial atingiu 94,2% em março de 2012.

Em março de 2012, o valor médio dos pagamentos pontuais cresceu 8,2% em relação a fevereiro/12, atingindo R$ 1.842. Na comparação com março de 2011, o crescimento foi de 35,8%. As empresas de serviços registraram, em março de 2012, o maior valor médio dos pagamentos pontuais (R$ 2.125), seguido pelas empresas comerciais (R$ 1.835) e pelas empresas industriais (R$ 1.705).

Metodologia do Indicador Serasa Experian da Pontualidade de Pagamentos das Micro e Pequenas Empresas

O Indicador Serasa Experian da Pontualidade de Pagamentos das Micro e Pequenas Empresas é construído através dos pagamentos efetuados, mensalmente, por amostra de cerca de 600.000 micro e pequenas empresas, totalizando uma quantidade de, aproximadamente, 8 milhões de pagamentos registrados mensalmente, por seus fornecedores, nas bases de informações sobre pessoas jurídicas da Serasa Experian. O indicador é segmentado por setor econômico e inicia-se em janeiro de 2006. A Serasa Experian considera como micro e pequenas empresas aquelas cujo faturamento líquido anual não ultrapassa o montante de R$ 4 milhões.