Presidente da Anfac comenta aumento do volume de crédito

O Banco Central divulgou aumento no volume de crédito de 19% em 2011 sobre o ano anterior, atingindo R$ 2 trilhões. Para o presidente da Associação Nacional das Sociedades de Fomento Mercantil – Factoring (Anfac), Luiz Lemos Leite, a qualidade do crédito ao consumidor reagiu e apresentou melhora no quarto trimestre do ano passado, após ter piorado no segundo trimestre e ter estagnado no terceiro. A desaceleração da inflação, a redução dos juros, a manutenção de patamares mínimos históricos para a taxa de desemprego e o crescimento mais moderado do endividamento são elementos que auxiliaram na diminuição do risco de inadimplência dos consumidores ao final do ano passado.

“Nossa expectativa é de que alguns fatores deverão ajudar no processo de recuperação do dinamismo da atividade econômica, dentre os quais podemos destacar: a adoção de medidas monetárias, como redução da taxa básica de juro, reversão das medidas macroprudenciais adotadas no início de 2011, renúncia fiscal como a redução de IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) nos empréstimos às pessoas físicas e redução de IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) na linha branca, de estímulo ao crescimento econômico. Além disso, o aumento de 14,3% do salário mínimo será um dos principais fatores que deverão produzir impactos favoráveis sobre a trajetória de crescimento da economia em 2012”, avalia.