Presidente da Anfac comenta redução da Selic

Para o presidente da Anfac, Luiz Lemos Leite, a política monetária de redução da taxa básica de juros deverá continuar. “Para esta decisão, o Copom ponderou a situação em que se encontra o setor produtivo, que desde os dois últimos trimestres de 2011 e o primeiro trimestre de 2012 está sofrendo um significativo desaquecimento, o que realmente deve preocupar muito as autoridades econômicas do país”, ressalta.

Para Lemos, a reversão desta situação não depende só da política monetária, mas de outras alterações estruturais, principalmente com uma reforma tributária fiscal e do câmbio. “O emaranhado e anacrônico sistema tributário/fiscal brasileiro representa um custo altíssimo para a sociedade e inibe a competitividade dos vários setores da economia, sobretudo a indústria que, embora continue trabalhando, tem reduzido seu passivo trabalhista comprando no extetior e vendendo no país. No momento, o Brasil está demandando uma corajosa e eficiente descomplicação tributária/fiscal, uma histórica oportunidade que a Presidente Dilma, com o seu prestígio em alta, não deveria desperdiçar para atender aos anseios de todos os seguimentos. Para contrabalançar este cenário, não poderia deixar de consignar que a economia está crescendo graças à atuação do setor de agronegócios, comercial e de serviços”, analisa.