Risco de se tornar inadimplente

Chance de inadimplência é ainda maior para os varejistas de pequeno porte

O segmento atacadista brasileiro precisa se prevenir quando o assunto é concessão de crédito. Um estudo inédito, desenvolvido pela área de big data da Serasa Experian, revela que 33,1% das empresas clientes do setor atacadista – os varejistas – apresentam alto risco de crédito, ou seja, têm alta a probabilidade de se tornarem inadimplentes nos próximos seis meses. Esse percentual inclui empresas com falência decretada, autofalência, concordata, recuperação judicial e extrajudicial, que representam 9,8% do total.

A chance de inadimplência é ainda maior para as companhias de menor porte: 34,3% das pequenas empresas apresentam alto risco. No caso das que possuem porte médio, a chance cai para 24,3%. Na comparação por regiões do país, as empresas clientes do atacado com alto risco de inadimplência do Norte, Nordeste e Centro-Oeste representam um percentual acima da média brasileira (33,1%). Na região Norte, 46,9% das companhias se enquadram neste perfil. Em seguida está o Nordeste, com 41,1%, e o Centro-Oeste, com 36,9%. Já no Sul e Sudeste, o número está abaixo da média Brasil. No Sudeste o percentual atinge 29,6% e, no Sul, 29,7%.

Inadimplência no setor

A carteira de clientes do atacado refletiu a queda da atividade econômica e teve alta de 11,7% no número de empresas inadimplentes no primeiro semestre de 2015, em relação ao mesmo período de 2014. Na mesma comparação, a região Nordeste apresentou alta de 16,3%. O Centro-Oeste foi a segunda região a registrar crescimento, com 13,4%. A inadimplência no Sudeste, entre janeiro e junho deste ano, foi 12,2% maior que a do período equivalente de 2014. As empresas clientes do segmento atacadista no Norte ficaram 7,2% mais inadimplentes no mesmo período e a região Sul foi a menos inadimplente, com alta de 5%.