São Paulo vai na contramão do país e crava o menor percentual de devolução de cheques sem fundos desde 2010

No ano de 2014, foram devolvidos pela segunda vez por falta de fundos, 2,04% dos cheques compensados em todo o país, percentual maior que os 2,00% de devoluções verificados em 2013. É o que revela o Indicador Serasa Experian de Cheques Sem Fundos. Ao todo, foram devolvidos 15.410.236 cheques em 2014, e compensados 755.819.648. Este percentual foi o maior desde 2010, quando houve 1,76% de devoluções (em 2009, por conta dos reflexos da crise financeira internacional, a inadimplência com cheques atingiu 2,15%).

Também houve aumento nos percentuais de cheques devolvidos nas comparações mensal e anual. Em dezembro de 2014, houve 1,94% de devoluções, percentual superior aos 1,93% observados em novembro último, e aos 1,91% verificados em dezembro de 2013.

Segundo os economistas da Serasa Experian, a escalada da inflação e das taxas de juros no ano passado, aliadas à estagnação da atividade econômica, foram os fatores que impulsionaram a inadimplência com cheques no ano passado.

Confira abaixo tabela com os totais de cheques devolvidos e compensados:

Nos Estados e regiões

Curiosamente e, num movimento que foi na contramão da dinâmica nacional, o estado de SP cravou, em 2014, 1,20% inadimplência com cheques devolvidos pela segunda vez por falta de fundos, o menor percentual dos últimos 5 anos. Já Roraima liderou o ranking estadual dos cheques sem fundos, com 11,14% de devoluções. Entre as regiões, a Norte foi a que liderou o ranking, com 4,66% de cheques devolvidos, ao passo que a região Sudeste foi a que apresentou o menor percentual (1,45%).

Confira abaixo o ranking completo de cheques devolvidos em 2014:

Clique aqui para visualizar esta notícia completa.