Segunda prévia do IGP-M registrou aceleração da inflação em abril

A segunda prévia do IGP-M de abril registrou alta de 0,71%, surpreendendo o mercado que esperava variação de +0,61% (nossa expectativa era de 0,66%), aprofundando a inflação em relação ao observado na segunda prévia de março (+0,35%).

O IPA agrícola registrou alta de 0,94%, ficando ligeiramente abaixo do esperado, mas ainda mostrando resultados fortes nos preços de soja e trigo, além de pequena recuperação dos preços de bovinos.

Por outro lado, o IPA industrial com variação +0,71%, surpreendeu para cima, com resultado sendo puxado pela pressão de produtos alimentícios, têxteis e veículos. Na comparação com a primeira prévia destaque para a aceleração intensa de químicos e deflação menor de metalurgia básica (influenciados pelo aumento do preço do petróleo).

De maneira geral, o IPA industrial já mostra os efeitos da desvalorização do real. No varejo, o IPC acelerou entre março e abril, reportando alta de 0,52%, reflexo da alta de alimentação e vestuário.

Por fim, o INCC segue em patamar pressionado (0,82%) por conta do comportamento dos preços de mão de obra.